Fratura do escafoide társico em um praticante de parkour, uma lesão rara – Relato de Caso e Revisão da Literatura

Autor

Karmali, S. et al.

2019

  |

Revista brasileira de ortopedia

Tipo de publicación

Artículo de revista

Idioma

Portugués

Palabras clave

fraturas ósseas - ossos do tarso - articulações társicas - esportes - procedimentos/métodos ortopédicos

Resumen

As fraturas do escafoide társico, bem como outras lesões do médiopé, são raras e podem resultar em incapacidade grave se não forem tratadas adequadamente. Parkour, um esporte moderno, está ganhando popularidade entre os jovens em áreas urbanas, e é propenso a traumatismos de alta energia, sendo estes escassamente descritos na literatura. O presente relato trata de um caso de fratura rara do escafoide társico em um paciente do sexo masculino de 17 anos, ocorrida durante a prática de parkour, que foi tratada com sucesso, com redução aberta e fixação interna. A descrição do caso enfatiza os desafios na sua abordagem; a discussão destaca as opções de tratamento e seus objetivos. O caso também deve alertar sobre a ocorrência crescente dessas lesões incomuns.

URL